Tudo bem! Não precisa perguntar qual o sentido do Thanannnn… no título. Mas eu não tinha outra ideia de expressão para acentuar o momento cósmico e sublime de chegar ao topo do Mont Sion! E isso sem uma caminhada exaustiva, não é tudo?! Hehehe.

Pois, é! Nosso último bar avaliado tem um nome bíblico, é mole? Não tem melhor lugar pra se beber, né?! Se algo errado acontecer, já estamos protegidas por vibrações positivas e miraculosas! Babado!!!

Mas, vamos às avaliações…

Chegada:

A noite estava chuvosa, clima bem convidativo para um momento romântico e aconchegante. Mas, não! Nós do De bar em bar não podíamos trocar nossa quarta-feira de avaliação por um jantar romântico à luz de velas… (Nessa hora você deve estáarpensando: “Como é difícil ser solteira?” Esse pessoal sofre… E por aí vai. Mas, não! Algumas de nós estão mais do que bem acompanhadas! Essa escolha foi por pura paixão e responsabilidade com este trabalho tão importante e digno… Além do imenso amor que guardamos por vocês! Hehehe.)

Por conta da chuva, o bar nem estava tão cheio. Logo, foi fácil conseguir uma mesa que ficava bem de frente ao local em que estacionei meu carro. Tudo, né?! Já as meninas, sofreram mais com vagas… A quadra é bem cheia, há dificuldade para estacionar ali por perto! Dica: Vai de taxi! O melhor é que você nem precisa se preocupar com a Blitz na volta… Hehehe.

Estamos de volta!!!

Os Bebes do Bar:

É! Como sempre, pedimos o cardápio já para análise e também para agilizar os pedidos… Estávamos mortas de fome! E, qual não foi nossa surpresa, ao abrirmos o cardápio, e ver o nome: Fausto e Manoel. Quem explica?!

Bem desconfiadas com a possibilidade de estarmos em uma dimensão paralela… Perguntamos ao garçom e veio a confirmação: SIM! Estávamos no Fausto e Manoel, é mole?! O bar está em processo de mudança, por isso na fachada permanece: Mont Sion.

Nosso convidado, Reinaldo, pediu a primeira caipiroska da mesa e não ficou muito feliz, não! Disse que faltou vodka, pode?! Outro convidado, o Eduardo, avisou aos ainda não esclarecidos de que parecia limonada suíça e comentou que é sempre assim: hora o barman coloca muita vodka, hora coloca pouca. Nossa dica neste caso: dá um jeito de descobrir qual é o garçom mais feliz e pede pra ele fazer sua caipiroska. Por que o mais feliz?! Já viu alguém sorrindo que regule vodka? Não, né! Nem eu…

Eu, a Mi e a Naiara chegamos engrossando a pedida pela Skol que estava gelaaaada!!! Achamos foi a maior graça dos garçons que sempre que a cerveja acaba, trocam a camisinha! Perguntados pela razão de hábito tão estranho, eles responderam que se a camisinha fica muito tempo na mesa, começa a suar com as garrafas de cerveja e podem molhar o freguês com a água que escorre ao servir a cerveja. Bafão, né?! Eles pensam em TUDO!

Ainda estamos com algumas de nossas integrantes adeptas ao suquinho. Fazer o quê? Quando a gente gosta, suporta até os piores defeitos!!! Hehehe. Mas, vamos aos preços:

  • Caipiroska – R$ 9,50 ;
  • Skol R$ 4,30;
  • Suco de Laranja – R$ 2,75.

Eu bebo sim, e tô vivendo! Muito bem, até!

Os Comes do Bar:

Lembra da fome que sempre sentimos… Insaciáveis… Pois, é! Hehehe. Tivemos certa dificuldade em achar aqueles pratos de que tanto gostávamos quando ainda era Mont Sion… O jeito foi nos aconstumarmos com o Fausto e Manoel e alugar o garçom para nos indicar o que comer!

Enfim, pedimos Filé ao molho de catupiry: porção generosa, carne macia, o molho é muito bom! É de ARRASAR!!! Ainda acompanha uma enorme porção de batata frita. TUDO DE BOM!!!

Outra parte da mesa foi de Frango à Passarinho: REPROVADO. Não que seja ruim… Mas o frango é TÃO GRANDE que mais parece um PERU! E isso desconfigura, em parte, a coisa do petisco! Tanto que precisa de garfo e faca para ser saboreado. Além disso, tinha muito alho!!! Comprovem na foto abaixo… E não fiquem revoltados por reclamarmos da imensidão de uma porção, mas nossos estômagos são de passarinho e… Não dava, pessoal! Não dava pra encarar aquela porção!

Dica: quem for se arriscar no FRANGÃO, chame mais alguns daqueles amigos que comem por 2, 3 ou 4 pessoas…

Enfim, os preços:

  • Filé ao molho de catupiry – R$ 33,90;
  • Frango à Passarinho – Então! Não anotamos… Hehehe (Esse foi sem graça mesmo!) Ficamos devendo para a próxima, tá?!

Comer, comer... Comer, comer... É o melhor para poder crescer!

Cliente Assíduo:

Mais uma vez, não achamos UM cliente assíduo. Mas o garçom falou que o bar é frequentado por muitos estudantes universitários e jovens! Quer ver gente bonita e descolada? Vai pra lá! Apesar do jeito meio almofadinha… Eles são gente boa! Hehehe.

Banheiros:

Os banheiros não são nada acessíveis!!! Mas parece que isso é birra de Brasília para com os clientes que começam a apresentar certa dificuldade em subir e descer escadas depois de uns copos! Porque esse não é o primeiro e temos certeza de que também não é o último que tem uma SENHORA ESCADARIA pra chegar…

Reinaldo pontuou que a máquina de camisinha, situada no corredor dos banheiros, está sempre vazia! Vacilo, pessoal! A ideia é proteger o povo ou passar a mensagem de: Você não tem? Se ferrou! Nós é que não vamos te dar!… Hehehe.

Nossas Visitas:

Éramos 4 componentes e 6 convidados (Michele, Mirella, Keila, Andrei, Eduardo e Reinaldo). Mais uma vez, estávamos em menor número! Mas, isso não há de ser nada! Acho que a chuva fez com que o time dos convidados ganhasse… Além do mais, eles foram MARA… MARAVILHOSOS!

Meninos e meninas, VOCÊS SÃO DEMAIS!

Nossos convidados MARAVILHOSOS!

Conversa séééria!!!

Curiosidades:

  • Na TV de fora era transmitido o jogo do Botafogo contra o CER;
  • Na TV de dentro era transmitido o jogo mais comentado e aclamado no bar: São Paulo x Grêmio (mais uma vez, deixo minha indignação aos flamenguistas tomar força. Não dá pra ganhar os jogos e se sustentar nas primeiras posições do Brasileirão , não? Tem que ficar na torcida do contra?! Ah, nem!…);
  • O ambiente interno do bar até que é agradável, mas falta um pouco de iluminação… O lugar em que estávamos era bem escuro. Quase dava pra errar a boca… Pense no estrago que seria! Hehehe;
  • Aos sábados, eles servem feijoada no almoço. Há também pratos executivos com ótimos preços, todos os dias, na hora do almoço. Tudo pra quem come fora de casa!

Desperdiçando líquido SAGRADO... Pode? Não pode!!!!

Conclusões:

O Mont Sion em transição é um bar legal de se estar. Até conseguimos, depois de uma complicada negociação, ganhar nossa saideira! Olha a felicidade das pessoas abaixo! E ainda recebemos troco de 35 CENTAVOS, é mole?!

Fica um toque pra quem quer variar de bar em suas saídas, ok?!

Até a próxima, meu povo lindo!!!

Até mais, meu povo LINDO!!!